Portrait of stressed beautiful casual girl, sitting at desk, holding her head in arms with exhausted frustrated expression, cannot understand hard school task, studio, gray background

Modelo matemático revela influência negativa de colegas como fator chave da evasão escolar

Um estudo realizado nos Estados Unidos, mais precisamente na Universidade do Texas em Arlington, revelou a influência negativa de colegas como um fator chave na taxa de evasão de alunos nas escolas.

Um dos pesquisadores à frente do estudo, Christopher Kribs, Professor de Matemática e Instrutor Curricular da universidade, explicou que as descobertas foram obtidas através do uso de um modelo matemático aplicado às informações dos estudantes.

O ESTUDO

O estudo analisou 125 alunos de um colégio na cidade de Chicago que vem enfrentando problemas relacionados à baixa performance dos alunos.  Neste estudo, o pesquisador analisou a relação entre o desempenho de alunos em matérias base–como matemática, inglês e ciências–,com o grau de envolvimento dois pais nos estudos, e com o número de estudantes com baixo desempenho no seu grupo de relacionamento na escola.

O modelo matemático então classificou os alunos em dois grupos: sem risco, aqueles que estão com alto desempenho nas matérias básicas ou falhando em apenas uma matéria; e com risco, aqueles alunos que estão com risco de reprovação em uma ou mais matérias e com chance de evadir.

OS RESULTADOS

Ao final, o estudo apontou que os alunos que estão falhando em duas ou mais matérias correm o risco de evadir, em grande parte devido ao aumento da interação com outros alunos que também encontram-se em risco.

Os dados mostram ainda que no caso dos alunos que se encontram vulneráveis–não estão em risco de reprovação, mas também não estão com alto desempenho–,a partir do momento em que o envolvimento dos pais nos estudos aumenta, estes alunos tendem a se afastar de estudantes em risco que exerciam influência negativa sobre seu desempenho.

Mas ao mesmo tempo, quando o envolvimento dos pais aumenta após o aluno já estar a ponto de reprovar, o efeito não é tão positivo. O aluno pode até diminuir a interação com alunos em alto risco, mas eventualmente este voltará a se relacionar com os mesmos. Isso se dá, muitas vezes, por motivos de rebeldia devido ao envolvimento repentino dos pais, aparentemente sem motivo, ao mesmo tempo em que o estudante sofre influência negativa de alunos em risco na escola.

“O envolvimento dos pais é de fato muito importante para os alunos, mas o estudo descobriu que há um ponto onde as influências negativas dos colegas na escola superaram as influências positivas dos pais. […] Acreditamos que haja uma oportunidade real de intervir no ambiente escolar para reduzir as taxas de evasão, controlando as influências negativas,” explica Kribs.

Já o chefe do departamento de matemática da Universidade do Texas em Arlington, Jianzhong Su, ressaltou a importância deste estudo dentro do tema de descoberta e decisão guiada por dados que vêm sendo abordado no Plano Estratégico da Universidade para 2020.

Su expressou ainda sua opinião sobre a relevância dos estudos matemáticos nos problemas sociais enfrentados na vida real, e ressaltou a importância dos estudos interdisciplinares na resolução de problemas sociais: “O próximo passo seria lançar o modelo com grupos maiores de estudantes para demonstrar ainda mais sua precisão e eficácia para que aqueles que estabelecem as políticas educacionais façam uma diferença real.”

Aprenda como utilizar a análise de dados na retenção de alunos.

Fonte: Science Daily , The Royal Society

_______________________________________________________________________

Faiga Fialho Schmidt
Marketing Team
faiga.schmidt@bravi.com.br
Veja o perfil completo