IMG_1761

Especialistas revelam previsão otimista para empresários brasileiros, com foco na educação

Começou ontem em Florianópolis o maior evento de Marketing Digital e Vendas do Brasil, o RD Summit. O evento que tem duração de dois dias e conta com palestrantes internacionais, iniciou com tudo. O primeiro a subir ao palco foi Marcos Piangers, seguido do grande Ricardo Amorim. O jornalista e economista iniciou sua participação dando uma injeção de positivismo no público, elevando o nível de confiança na economia brasileira. Confiança essa que, segundo Amorim, foi perdida durante o governo Dilma e foi o motivo pela intensificação da crise nacional.

Ricardo Amorim explicou, de uma maneira super didática, que o mais importante para sair de uma crise é o reencantamento da confiança por parte dos empresários em seus negócios. Ele evoluiu explicando que a queda do dólar no início do ano deu espaço para a queda da inflação, que por sua vez desencadeou uma baixa na taxa de juros que incentivou a volta do crédito. Esta volta do crédito deu esperanças para os empresários, que voltaram a investir, movimentando a economia e gerando novos empregos, que por sua vez possibilitou uma retomada do consumo em grande quantidade dos brasileiros, impulsionando a economia nacional. Na previsão do economista, 35 milhões de brasileiros tendem a subir para a classe média nos próximos anos.

Com esse clima de muito positivismo, o jornalista falou com assertividade que a crise FOI passageira e que a economia do país tem tudo para crescer nos próximos anos. Segundo ele, a educação é um dos setores com maior potencial de crescimento. Ele acrescentou que com a volta da confiança das empresas e poder de consumo da população, investimentos na educação para a preparação para a vida profissional só tendem a aumentar.

Amorim fechou a palestra criando um senso de urgência nos empresários participantes, insistindo que somente quem se movimenta durante uma crise, e estabelece e investe na gestão e inovação, cria oportunidades para o crescimento do seu negócio. Para defender sua previsão, Amorim lembrou que muitas empresas internacionais surgiram em tempos de crise, como por exemplo as gigantes Apple, FedEx, Hyatt Hotels, entre outras.

Algumas horas após o show de Amorim, quem subiu ao palco foi Paula Bellizia, presidente da Microsoft no Brasil, dando prosseguimento ao assunto introduzido pelo economista. Ela lembrou os participantes que hoje vivemos o pior momento dos últimos tempos quando se diz respeito a competitividade e produtividade.

A empresária apresentou resultados de uma pesquisa realizada pelo IMD (International Institute for Management Development) que posicionou o Brasil na 56a posição no ranking de competitividade de todos os países. Paula explicou que isso vem causando um grande medo nas empresas brasileiras, que por sua vez vêm questionando a melhor maneira de se reinventar frente a essa situação. Mas, também salientou que este cenário não afeta somente o Brasil, e sim, o mundo todo.

Paula explicou que hoje passamos pela quarta revolução industrial, causada pelos avanços no setor tecnológico e surgimento do potencial de escala trazido pela nuvem (cloud computing). A empresária ressaltou que hoje temos um poder computacional jamais visto, poder este que chega a curar até doenças terminais, tais como o câncer.

Avançando, explicou que a melhor maneira de influenciar o ambiente de negócios e fomentar a competitividade e o empreendedorismo no Brasil é explorando justamente este potencial da tecnologia. Ela mencionou a grande vantagem competitiva que podemos gerar explorando essa vasta quantidade de dados que temos ao nosso alcance. Por outro lado, ela alertou que junto com esta vantagem, surge a necessidade de focarmos em um recurso muito importante, o tempo. Explicou que o tempo está diminuindo pois precisamos cada vez mais dele para analisar e colocar estes dados em uso.

IMG_1778

O impacto maior nos participantes foi causado quando a empresária enfatizou a importância da Inteligência Artificial (AI) como uma maneira das pessoas explorarem estes dados, ficando a frente do tempo. Nesta linha, uma das tendências ressaltadas por ela foi o potencial da Análise Preditiva como meio de acessar fatores e comportamentos futuros, ganhando insights para agir antecipadamente e reduzir prejuízos e falhas na tomada de decisões.

Em alguns minutos inicia o segundo e último dia do evento, e os participantes esperançosos que hoje o evento seja tão esclarecedor e positivo como ontem.

_________________________________________________________________________

Faiga Fialho Schmidt
Marketing Team
faiga.schmidt@bravi.com.br
Veja o perfil completo